Botox na gravidez: veja por que não é indicado

3 minutos para ler

Será que botox na gravidez é indicado? Essa é uma dúvida que passa pela cabeça de muitas pacientes, já que a aplicação da toxina botulínica é um tratamento bastante utilizado, principalmente, por quem busca aliviar as linhas de expressão, cuidar da estética bucal ou, até mesmo, combater alguns tipos de doenças.

Ocorre que, durante a gravidez, alguns procedimentos precisam ser evitados para não colocar a saúde da gestante e do bebê em risco. Para esclarecer as principais dúvidas sobre o assunto, elaboramos este conteúdo com as principais informações. Confira!

O que é o botox e como é feita sua aplicação?

A toxina botulínica, popularmente conhecida como botox, geralmente é aplicada na pele, provocando a paralisação temporária da musculatura da região onde foi inserida, durante, em média, 6 a 8 meses.

Entre os principais motivos de as pacientes buscarem a sua aplicação estão as questões estéticas, por exemplo, correção e prevenção de rugas, linhas de expressão e sinais de envelhecimento. Porém, também pode ser usado em casos mais sérios, como a tentativa de melhora de problemas orofaciais, além do combate de algumas doenças, como: cefaleia, espasmos faciais, bruxismo, entre outras.

No entanto, é importante salientar que, nos casos de enfermidades, é imprescindível a indicação médica para o procedimento, já que a aplicação do botox de forma inapropriada pode levar à piora da doença.

A aplicação de botox na gravidez é indicada?

Apesar de ainda não existirem estudos em humanos comprovando que o procedimento não é seguro para gestantes, o ideal é evitar a aplicação nesse período, já que não se sabe exatamente se a toxina botulínica pode fazer mal o bebê. Contudo, caso tenha realizado uma aplicação de botox sem saber que estava grávida, o ideal é manter a calma e suspender o restante do tratamento.

Isso porque a regra é tratamentos ou intervenções em mulheres grávidas só serem realizados quando os riscos sejam justificados, o que não abrange a aplicação da toxina botulínica na maioria dos casos.

O botox também deve ser evitado se estiver amamentando, tendo em vista que, assim como os demais produtos químicos, pode atingir o leite materno e afetar a saúde do bebê. Nesse caso, o adequado é esperar o término da amamentação para se submeter à nova aplicação de botox.

Agora que você entende que o botox na gravidez não é indicado, é importante contar com o acompanhamento de profissionais especializados e qualificados para receber as melhores orientações a respeito da realização de procedimentos estéticos e evitar possíveis complicações.

A Clínica FVG pode contribuir muito nesse processo. Formada por uma equipe médica de renome no mercado, proporciona uma boa estrutura física, tem colaboradores preparados, atendimento 24 horas no pós-operatório, e outros benefícios. Fornece todo o suporte necessário e está sempre em busca de trazer uma experiência incrível para seus clientes, evitando qualquer tipo de frustração.

Quer conhecer melhor a nossa clínica, os profissionais e esclarecer todas as suas dúvidas sobre os procedimentos realizados? Então, entre em contato agora mesmo!

Posts relacionados

4 thoughts on “Botox na gravidez: veja por que não é indicado

Deixe um comentário