Cicatrizes: Tire suas dúvidas!

Cicatrizes: Tire suas dúvidas!

Antes, durante e depois de qualquer cirurgia, uma das maiores preocupações dos pacientes é a cicatriz. Listamos algumas informações importantes para esclarecer algumas dessas dúvidas. Mas lembrem-se: pergunte tudo ao seu médico. Ele poderá avaliar melhor em todos os casos.

Quando é maior a tendência a se ter uma cicatriz?  

  • Cotovelos, joelhos, ombros e pescoço, pois a pele não fica parada. As áreas de pele tensa e esticada como peito, costas e panturrilhas, também podem evoluir com cicatrizes alargadas ou queloides.
  • Grau de inflamação da ferida durante o processo de cicatrização: uma ferida cirúrgica infeccionada pode prolongar a fase inflamatória da cicatrização, deixando uma cicatriz menos estética no final.
  • Histórico familiar: pais que possuem má cicatrização costumam ter filhos com a mesma tendência.
  • Idade e fase hormonal: a incidência de cicatrização ruim é maior na puberdade e durante a gravidez. Já a pele dos idosos, por ser mais fina e flácida, geram menos tensão na cicatriz, apresentando resultados estéticos melhores no pós operatório.

Como evitar alterações nas cicatrizes?

Cuidar da alimentação. Inclua vitamina C como acerola, morango, laranja, limão e outras fontes desse nutriente na sua dieta. Carne, leite e ovos ajudam a suprir a necessidade de ferro, proteínas e outros minerais necessários para uma boa cicatrização.

Pare de fumar! O cigarro atrapalha a cicatrização! Dentre outros malefícios, inibe a absorção da vitamina C pelo organismo.

Informe seu médico se já teve problemas de cicatrização em cirurgias passadas (queloides ou cicatrizes hipertróficas).

Após o primeiro mês da cirurgia, fique atento aos sinais de coceira, dor, endurecimento, elevação ou vermelhidão da cicatriz. Isso pode significar uma má evolução do processo de cicatrização.

Se observar algum dos sinais acima, procure seu médico cirurgião. Quanto antes a cicatriz for tratada e acompanhada, menores as chances de ela ficar com uma aparência ruim no futuro.

Quando começar o tratamento da cicatriz após uma cirurgia?

Após a retirada de pontos, a cicatriz já pode receber tratamentos específicos. Se o paciente tem tendência à má cicatrização, é muito importante o início precoce de tratamento.

Cuidados gerais que podem ser tomados após retirada de pontos:

Hidratar a cicatriz com cremes à base de silicones ajudam a reduzir a coceira provocada pela cicatrização dos tecidos.

A cicatriz recente não deve ser traumatizada com arranhaduras.

A massagem feita durante a aplicação de cremes cicatrizantes ajuda a prevenir aderências cicatriciais, evitando planos irregulares na superfície da cicatriz.

Nos primeiros 3 meses, a cicatriz se mantém mais avermelhada, sendo importante evitar sol durante esse período para evitar escurecimento do local.O uso de curativos em fita pode ser uma boa opção.

A melhor maneira de se proteger esse tecido ainda frágil é através de curativos que funcionam como pontos falsos. Isso faz diminuir a tensão presente no local.

Qualquer corte cirúrgico, por mais perfeito que seja, deixará sua marca. A cicatriz é inevitável.Converse com seu médico sobre suas expectativas com a cirurgia. Caso seja uma cirurgia estética, reflita se o problema o incomoda a ponto de preferir as cicatrizes causadas pelo procedimento.

Adicione um comentário

*POR FAVOR, PREENCHA OS CAMPOS CORRETAMENTE.

Posts relacionados

Por que não informamos preços dos procedimentos por telefone ou pelas redes sociais?
É importante ressaltar que o fato de não informarmos valores pela internet se dão, em primeiro lugar, por questões éticas. Isso porque, o Conselho Federal de Medicina proíbe a divulgação...
Mitos e Verdades da Cirurgia Plástica
Listamos alguns mitos e verdades sobre a cirurgia plástica. Confira! O inverno é a melhor época do ano para fazer uma cirurgia plástica VERDADE. A procura por cirurgias plásticas aumenta...
Saiba tudo sobre lipoaspiração masculina!
Assim como nas mulheres, a lipoaspiração pode ser realizada em homens e tem como objetivo eliminar gorduras localizadas. Ou seja, aquelas difíceis de sumirem. De acordo com a SBCP, a...