Lipoaspiração: 7 cuidados essenciais no pós-operatório

Lipoaspiração: 7 cuidados essenciais no pós-operatório

Para eliminar aquelas gordurinhas que insistem em permanecer mesmo com dietas equilibradas e atividades físicas, muitas mulheres e homens recorrem à lipoaspiração. A cirurgia é perfeita para quem quer deixar o contorno do corpo mais bonito em pouco tempo. Porém, é importante pesquisar a respeito de um bom profissional, pois assim como em qualquer intervenção cirúrgica, os riscos existem. Também é imprescindível tirar todas as dúvidas e seguir as recomendações, antes, durante e depois do procedimento. Os cuidados pós-cirurgia, principalmente, são muito importantes para o sucesso do procedimento. Diante disso, preparamos este post para mostrar alguns cuidados essenciais que devem ser tomados no pós-operatório de uma lipoaspiração. Confira!

Repousar, mas nem tanto

Apesar de ser uma cirurgia que exige repouso, os médicos não recomendam que o paciente fique deitado o dia todo. Pelo contrário. É importante que haja uma movimentação — moderada é claro — pois do contrário, pode existir o risco de complicações como trombose das pernas, por exemplo.

Essa movimentação deve acontecer dentro de casa e ir aumentando gradualmente de acordo com o bem-estar físico do paciente. A lipoaspiração deixa alguns hematomas e é normal que o paciente sinta dor, mas não é nada absurdo. Sendo assim, se a dor for muito grande é importante avisar ao médico.

Cuidar bem dos curativos

Na maior parte dos casos não será difícil cuidar dos curativos. É só seguir as instruções médicas. Os pontos geralmente são retirados entre sete e 14 dias e, nesse período, o paciente faz a higienização em casa, sozinho mesmo. É importante não deixar de fazer essa higienização e troca do curativo, pois a pele estará extremamente sensível nesse período, mas propensa a alergias e até inflamação nos pontos.

Usar cinta modeladora

É a cinta modeladora (ou malha compressora) que ajudará no processo de eliminação do inchaço, comum após a cirurgia. Além de acelerar a absorção dos líquidos, ela ainda ajudará a evitar depressões na área lipoaspirada.

A princípio pode parecer que a cinta causará desconforto, mas o efeito é totalmente contrário. Ela ajudará na cicatrização do tecido e, por isso, ajudará na sensação de bem-estar. O ideal é usá-la conforme a recomendação médica, que normalmente fica entre 40 e 60 dias.

Ter alimentação equilibrada

Nos primeiros dias após a cirurgia não é recomendado que o paciente faça uma dieta restrita. Afinal perdeu muito sangue e causou um grande desgaste ao organismo. As refeições, no entanto, devem contar com bastante frutas, verduras e legumes, alimentos que são ricos em nutrientes necessários para fortalecer a saúde. É importante também ingerir bastante água para manter a hidratação em dia. Em alguns casos será necessário a ingestão de ferro, por conta da perda de sangue durante a cirurgia, mas tudo dependerá de cada caso e quem dará a orientação será o médico.

Fazer drenagem linfática

A drenagem, assim como a cinta, ajudará a eliminar o inchaço e deixar a área lesionada com o aspecto bem lisinho, sem depressões. Ao contrário do que muitos imaginam, não é um processo doloroso. A drenagem pode ser feita manualmente ou com o uso de aparelhos. Tudo vai depender da indicação médica. É importante, ainda, não deixar de fazer o número de sessões recomendadas, pois essa etapa é imprescindível para o sucesso, uma vez que evita os edemas.

Ter cuidado com a exposição ao sol

A lipoaspiração deixa a pele sensível e, diante disso, não é recomendável expô-la ao sol. O contato com a luz solar pode atrapalhar a cicatrização e até causar manchas. Mesmo após vários dias de cirurgia o ideal é passar bastante protetor solar nas áreas afetadas. Por isso, fique atento às recomendações do seu médico.

Respeitar o tempo recomendado para voltar as atividades

Apesar de não causar muita dor, a lipoaspiração exige um tempo de recuperação. Por isso, nada de voltar ao trabalho — ou pior, à academia! — antes do tempo determinado. Deixar de respeitar o período recomendado pelo seu cirurgião pode atrapalhar na cicatrização e comprometer o resultado. No geral, é possível voltar a realizar todas as atividades normalmente em um mês. É importante lembrar que cada caso é um caso e por isso é preciso ter paciência.

Esses sete cuidados são essenciais no processo de recuperação da lipoaspiração. Deixar de seguir as recomendações pode comprometer o resultado final, o que significa tempo e dinheiro desperdiçados. A recuperação não é longa e, por isso, o esforço vai durar muito menos do que você imagina.

E você, já realizou um processo de lipoaspiração? Quais cuidados você tomou no período pós-operatório? Conte pra nós e compartilhe a sua experiência através do espaço de comentários!

 

Adicione um comentário

*POR FAVOR, PREENCHA OS CAMPOS CORRETAMENTE.

Posts relacionados

O que é Cruroplastia?
A Cruroplastia, ou Lifting de Coxa, firma e remodela a região das coxas através da retirada do excesso de pele e gordura. O Lifting de Coxa pode ser apropriado se...
Você já ouviu falar da cirurgia hidrolipo?
Também conhecida como lipolight, lipoescultura tumescente, mini-lipo, lipo fracionada, HLPA (hidrolipoclasia aspirativa) esse procedimento é indicado para pacientes com gordura localizada que não estejam em sobrepeso exagerado. Seu objetivo é...
4 razões para fazer lipo
A busca pelo corpo ideal tem se tornado cada vez mais uma obsessão, tanto para as mulheres quanto para os homens. Para alcançar os resultados, a prática de atividades físicas...