Mitos e Verdades da Cirurgia Plástica

Mitos e Verdades da Cirurgia Plástica

Listamos alguns mitos e verdades sobre a cirurgia plástica. Confira!

O inverno é a melhor época do ano para fazer uma cirurgia plástica

VERDADE. A procura por cirurgias plásticas aumenta até 50% nos meses de junho e julho. O inverno favorece o pós operatório. Com o frio é mais fácil utilizar os acessórios necessários na recuperação, como ataduras e cintas.
Além disto, o clima ameno favorece o repouso dos pacientes. As baixas temperaturas e a menor incidência de radiação ultravioleta e infravermelha também contribuem com o sucesso dos procedimentos realizados no rosto.

Quem faz implante de prótese de glúteo não pode mais sentar?

MITO. Quem faz este tipo de cirurgia pode sentar-se normalmente. Não há restrições quanto a isto.

Quem faz abdominoplastia não pode engravidar?

MITO. Muitas pessoas acreditam que após uma abdominoplastia a mulher não pode mais engravidar porque a pele da barriga perde a elasticidade, impedindo o crescimento do bebê. Mas isto é um mito. A gestação ocorre normalmente após a abdominoplastia.

As próteses de mama duram para sempre.?

MITO. Todas as próteses de silicone, em algum momento, precisam ser trocadas. A diferença é que as próteses de melhor qualidade levam mais tempo para serem substituídas, mas todas as próteses precisam ser acompanhadas através de exames para verificação.
Outro mito é de que as próteses de silicone aceleram a flacidez dos seios. Isto também não é verdade.

Criança e adolescentes não podem fazer cirurgia plástica?

MITO. Crianças e adolescentes podem fazer cirurgia plástica sim. Embora seja cada vez mais comum o número de crianças e adolescentes que fazem
plástica por questões estéticas, a maioria dos casos é para resolver questões ligadas à saúde. Mas é preciso ficar atento à idade recomendada para cada procedimento.
Exemplo: Cirurgia de orelha (otoplastia). Como as orelhas param de crescer entre cinco e seis anos, o ideal é fazer o procedimento após esta idade.

O cigarro atrapalha na recuperação da plástica?

VERDADE. Fumar compromete a função cardiovascular e pulmonar, aumentando os riscos durante e após o procedimento.
Os pulmões dos fumantes não respondem da mesma forma que os dos não fumantes à anestesia, o que aumenta os riscos.
Além disto, os fumantes têm processo de recuperação mais longo e a cicatrização é prejudicada.

Se as plásticas forem associadas, não há restrição em fazer várias de uma vez só?

MITO. Para fazer duas ou mais plásticas em uma mesma operação é preciso levar em conta vários fatores, como saúde do paciente,
planejamento das cirurgias e tempo de operação. Cirurgias muito longas na duração ou muito extensas na área do corpo podem aumentar e
muito os riscos para o paciente.

Atividade física e alimentação saudável nem sempre são suficientes para conseguir aquele abdômen definido?

VERDADE. É que muitas pessoas tendem a desenvolver um abdômen flácido e volumoso. E aí só a malhação não basta.
Por isso, muitos pacientes recorrem à cirurgia plástica para conseguir uma barriga sequinha

Lipoaspiração é indicada para quem quer perder peso?

MITO. Quem precisa perder grande quantidade de peso deve fazer outros tipos de tratamento antes de realizar a lipo.
O procedimento melhora o contorno corporal, mas antes é preciso eliminar o excesso de peso.

Plástica é coisa de mulher?

MITO. O número de homens em busca de cirurgia plástica é cada vez maior. Nos últimos cinco anos, a procura quadruplicou.
Segundo dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, é uma média de 31 procedimentos por hora

Mulheres fazem cirurgia mais cedo que os homens?

VERDADE. Geralmente, as mulheres começam a fazer cirurgia por volta dos 16, 17 anos (implante de silicone),
enquanto que os homens fazem a primeira cirurgia aos 20 anos, (ginecomastia – para retirada de excesso de mama)

A cirurgia plástica só tem finalidade estética?

MITO. Quando se fala em cirurgia plástica é muito comum associá-la à estética.
Mas nem sempre os procedimentos estão relacionados exclusivamente à procura por beleza.
Em muitos casos, a cirurgia reparadora é o caminho para corrigir deformidades causadas por lesões acidentais, como queimaduras e acidentes,
e imperfeições congênitas ou adquiridas. As cirurgias reparadoras representaram 43% de todas as cirurgias plásticas feitas no Brasil

Fonte www2.portalnovidade.com.br

Comentários

Tô doida pra colocar o cilicone mas tenho medo por isso estou pesquisando muito

Vamos marcar sua avaliação!

Adicione um comentário

*POR FAVOR, PREENCHA OS CAMPOS CORRETAMENTE.

Posts relacionados

Você já marcou seu retorno pós operatório?
É importante que você saiba que todo tecido submetido a uma cirurgia plástica sofre algum tipo de lesão que precisa ser restaurada. Esse processo de restauração recebe o nome de reparação...
O que é a Onfaloplastia?
A onfaloplastia está indicada para pacientes que perderam muito peso ou passaram por efeito safona, mulheres que passaram por uma gestação. Normalmente as pessoas que acumulam excesso de gordura ou...
Cirurgia de correção de cicatriz
Muitas pacientes nos perguntam sobre a correção de cicatriz que fizemos na Julia Hennessy, portanto fizemos um post para tirar grande  parte dessas dúvidas: A Cirurgia de correção de cicatriz...