Qual a importância dos exames pré-operatórios?

6 minutos para ler

Quando o paciente decide realizar uma cirurgia é importante que ele siga alguns cuidados antes e depois do procedimento. O primeiro passo dessa jornada é agendar uma avaliação com um cirurgião plástico de confiança e fazer todos os exames solicitados, como laboratoriais e clínicos: eletrocardiograma, eletroencefalograma, dosagem de açúcar no sangue, hemograma completo, ureia, coagulação, entre outros.

Mas qual a finalidade desses esses exames? Eles têm a finalidade de identificar os principais fatores de riscos cirúrgicos. O médico deve levantar o histórico do paciente para descobrir se a pessoa tem algum tipo de alergia, se sofre de insuficiência cardíaca ou se já passou por outra cirurgia.

Como se trata de um assunto que levanta inúmeros questionamentos e exige cuidados, preparamos esse post com as principais dúvidas sobre o assunto. Confira!

Principais exames necessários no pré-operatórios

Para maior segurança e efetividade do procedimento cirúrgico, os médicos costumam solicitar alguns exames dias antes da cirurgia. Isso é importante para a verificação da saúde do paciente e o melhor planejamento do processo. Os principais exames que costumam ser solicitados são:

  • hemograma: pode comprovar a presença de anemia, inflamações, leucemia, infecções viróticas e bacterianas;
  • eritrograma (avaliação e contagem de glóbulos vermelhos) e o leucograma (avaliação e contagem de glóbulos brancos), além de uma avaliação de plaquetas;
  • urina tipo I: diagnostica infecções urinárias, sendo dividido em três aspectos: avaliações físicas, químicas e microscópicas da urina. É importante colher a primeira urina do dia para a realização deste exame;
  • glicemia: teste útil no diagnóstico de hipoglicemias e hiperglicemias. É importante fazê-lo em jejum de, pelo menos, 12 horas;
  • colesterol: realizado para avaliar o risco de doença coronariana, em que níveis elevados podem estar associados aos processos ateroscleróticos;
  • coagulograma: identifica a possibilidade de coagulação do sangue ou a presença de algum distúrbio;
  • eletrocardiograma: é rápido e indolor e pode detectar problemas no coração, que podem causar algum tipo de transtorno durante a operação;
  • raios-X de tórax e espirometria: em pacientes fumantes ou asmáticos a função pulmonar deve ser avaliada para evitar problemas durante a cirurgia;
  • ureia e creatinina: avalia se as funções renais estão perfeitas. É indicado para pessoas que vão se submeter à lipoaspiração, pois é importante verificar o funcionamento dos rins antes da cirurgia. Eles precisam trabalhar e apresentar boas condições para eliminar toda a substância injetada no final da operação;

Quando os exames apresentam alguma alteração, o médico deve tratá-la para que o paciente não corra riscos desnecessários durante a cirurgia, o que mostra a relevância de solicitar e seguir corretamente os exames pré-operatórios.

Além disso, saiba que os exames físicos também são solicitados e importantes para que seja averiguada qualquer possível operação que coloque em riscos o paciente durante a cirurgia, como pressão alta, diabetes, doenças cardíacas, consumo de álcool e tabaco e qualquer outro fator que possa alterar o procedimento.

A recomendação é que os pacientes também informem o uso de qualquer medicamento e suplemento, com ou sem receita, que são utilizados. E ainda, avisem sobre qualquer reação alérgica que já ocorreu, como alimentos ou qualquer outra substância.

Cuidados essenciais pré-operatórios

Toda intervenção cirúrgica exige jejum de oito a dez horas, independentemente da anestesia escolhida. Aos fumantes recomenda-se a suspensão do cigarro uma semana antes do procedimento, já que a nicotina interfere na coagulação sanguínea. Evitar o uso de bebidas alcoólicas e comidas pesadas à véspera da cirurgia. Se tiver gripe ou infecção avise ao seu médico até dois dias antes, sendo que a cirurgia poderá ser adiada.

  • não consuma qualquer medicamento para emagrecer, inclusive, diuréticos, ou outros remédios à base de ácido acetil-salicílico (AAS, Aspirina, Melhoral, Bufferin) ou contendo ervas (Arnica, Ginko Biloba) com efeito anticoagulante, pelo menos 15 dias antes da cirurgia;
  • evite ainda o uso de anti-inflamatórios, sendo que Novalgina e Tylenol podem ser usados em situação de dor;
  • não tome anticoncepcional oral ou injetável, trinta dias antes da cirurgia;
  • evite exposição solar;
  • faça drenagem linfática para eliminar impurezas.

 Quando fazer os exames pré-operatórios

Conforme mencionado, os exames pré-operatórios por si só tendem a ser solicitados dias antes do procedimento cirúrgico. Porém, existem algumas circunstâncias que tornam essa solicitação ainda mais necessária. Acompanhe abaixo quais são elas:

  • exames sugestivos de problemas de saúde e histórico de anormalidade;
  • cirurgias ortopédicas de grande porte e vasculares arteriais;
  • presença de diabetes melitus;
  • pacientes que passaram por transplantes de órgãos sólidos e cirurgias intracavitárias;
  • obesidade e idade superior a 40 anos;
  • a solicitação de hemograma ocorre em casos de histórico de doenças hepáticas, hematológicas, suspeitas clínicas de anemia, intervenções com previsão de sangramento e necessidade de transfusão;
  • o coagulograma costuma ser solicitado em casos de pacientes que usam anticoagulantes com varfarina, insuficiência hepática, intervenções de médio e grande porte e portadores de distúrbio de coagulação;
  • a creatinina sérica é solicitada quando há sinais que a função renal possa apresentar algum problema.

Importância dos exames pré-operatórios

Como você pode perceber, a realização de exames e demais cuidados no pré-operatórios é fundamental para redução de riscos e melhor desfecho da cirurgia, já que determinados quadros dos pacientes podem apresentar predisposição para algum problema durante a cirurgia. 

Cuidados pré-operatórios de cirurgias plásticas

Diante da maior eficácia que o correto acompanhamento do pré-operatório pode proporcionar, é indispensável conhecer esses cuidados. No caso de cirurgias plásticas, eles costumam ser:

  • garantir a alimentação adequada para evitar quadros de anemia e ausência de nutrientes necessários;
  • abandonar o cigarro no mínimo 30 dias antes, caso o paciente seja fumante;
  • pausar a ingestão de anticoncepcional para evitar riscos de coágulos;
  • hidratar frequentemente a área a ser operada para deixar a pele mais elástica.

Como você pode perceber, existe uma série de cuidados pré-operatórios que são necessários porque, igualmente, existem uma série de riscos que podem existir. Assim, é preciso redobrar a atenção e seguir as solicitações médicas.

Que tal continuar aprendendo sobre o assunto? Confira nosso post sobre os maiores riscos da falta de preparação para a cirurgia!

Posts relacionados

Deixe um comentário