Quais os maiores riscos da falta de preparação para cirurgia?

4 minutos para ler

Para que um procedimento cirúrgico seja seguro e proporcione os resultados esperados, um dos cuidados mais essenciais e que devem ser levados à risca é a preparação da cirurgia. Isso porque se trata de uma das etapas mais importantes durante todo o processo, já que considerar as orientações médicas, fazer os exames necessários, ter uma boa alimentação e demais práticas saudáveis vão reduzir, de forma considerável, os riscos e as complicações durante e após a operação.

Pensando nisso, elaboramos este conteúdo para mostrar os principais riscos que a falta de uma boa preparação pode ocasionar, além de quais hábitos contribuem para esse problema e como evitá-los.

Confira!

Quais são os principais riscos ocasionados pela falta de uma preparação eficiente para cirurgia?

Entre os principais riscos que podem surgir durante ou após a cirurgia estão:

  • resultados insatisfatórios;
  • problemas de cicatrização;
  • aumento de sangramentos;
  • riscos ao tomar a anestesia;
  • recuperação dolorida e complicada;
  • infecções, entre outros.

Quais são os hábitos não saudáveis que devem ser evitados?

Existem alguns hábitos que, quando adotados no processo de preparação da cirurgia, podem causar o comprometimento do resultado.

Conheça alguns deles!

Deixar de fazer os exames pré-operatórios

Os exames pré-operatórios, como hemograma, glicose, urina e demais solicitados pelo médico, são imprescindíveis para uma avaliação mais completa a respeito das condições do paciente para fazer a cirurgia.

Deixar de fazê-los impossibilita que o especialista identifique algum problema que pode gerar complicações durante ou após o procedimento cirúrgico. Tendo em vista que, por meio deles, é possível detectar a presença de anemias, infecções, inflamações, entre outros agentes causadores de riscos.

Não ter uma alimentação adequada

É preciso estar bem nutrido para o procedimento cirúrgico, tendo em vista que a falta de vitaminas relevantes, como A, B, ferro e demais, além da anemia, podem influenciar no processo de cicatrização. Por isso, um erro que não pode ocorrer nesse momento é a ausência de uma alimentação balanceada, rica em legumes, verduras e frutas, ou de acordo com orientação médica. Outro cuidado é evitar a ingestão de bebidas alcoólicas, no mínimo, 30 dias antes da cirurgia.

Não parar de fumar

Outro hábito não saudável e que deve ser evitado é o tabagismo. Isso porque o cigarro gera efeitos negativos ao sistema respiratório e na circulação e oxigenação do sangue, o que aumenta os riscos de embolia pulmonar, trombose, além de interferir no processo de cicatrização.

Deixar de se atentar às restrições medicamentosas

Medicações derivadas do ácido acetil salicílico (AAS) interferem na coagulação e elevam o risco de surgimento de hematomas e sangramentos. Por isso, não devem ser usados durante os dias que antecedem a cirurgia, conforme orientação médica. Outros remédios também podem ser interrompidos, por ter, por exemplo, a capacidade de aumentar as possibilidades de trombose e embolia pulmonar. Nunca pare ou comece a tomar um medicamento sem orientação médica.

Como você pôde perceber, tomar todos os cuidados necessários na preparação da cirurgia é fundamental para a segurança do paciente e o sucesso do procedimento. Sendo assim, é preciso ter em mente a necessidade de prezar por bons hábitos, além de seguir todas as orientações médicas, evitando eventuais riscos e complicações.

Gostou das informações contidas neste conteúdo? Você pode encontrar muito mais em nosso canal no Telegram, não deixe de participar!

Posts relacionados

Deixe um comentário